A história da energia

 

ð Desde os primórdios o Homem necessitou de energia para viver. Acompanhando a evolução da humanidade, houve uma crescente necessidade de fontes de energia. Até hoje a civilização industrial viveu quase exclusivamente da exploração intensiva de energias acumuladas ao longo das épocas geológicas. Assim, mais de 85% da energia consumida hoje é obtida através do carvão, petróleo, gás natural, urânio...

ð A velocidade de reposição destas energias é praticamente nula na escala da vida humana. Por isso o futuro depende da importância que o Homem der às fontes de energia renováveis ou inesgotáveis. Durante muito tempo as energia renováveis foram um sonho de visionários.

ð Hoje a sua transformação e utilização são uma realidade. As inovações tecnológicas e um desenvolvimento positivo dos esforços de investigação mostram que a Humanidade pode encontrar soluções para as necessidades energéticas através de fluxos inesgotáveis de energia que nos vêm do Sol, do vento, das plantas e da própria Terra. Por toda a Terra há abundância de vento forte, de Sol intenso, de plantações ricas e abundantes, chuvas fortes ou calor geotérmico.

ð À medida que se optar pelas energias renováveis, poder-se-à pensar na redução progressiva da utilização do carvão e do petróleo, criando novas perspectivas de futuro. Grande parte das energias renováveis e até mesmo as energias fósseis têm a sua origem primária no Sol.

ð O Sol fornece cerca de cem mil milhões de quilo-watts de energia à Terra cada hora que passa. Cerca de 1 a 2 % da energia proveniente do Sol é convertida em energia eólica - a energia do vento.

 

Principal